Resumo de Édipo Rei e Complexo de Édipo

Édipo Rei é um personagem da mitologia grega, da tragédia escrita por volta de 427 a.C. pelo dramaturgo Sófocles (496-406 a.C.). Édipo Rei é uma das tragédias gregas mais conhecidas da história do teatro na Grécia e é baseada no mito de Édipo, personagem citado inclusive pelo filósofo grego Aristóteles em sua obra Poética. Se podemos chamar Édipo de herói, é por que ele teve a coragem de pesquisar seu próprio passado, na busca de entendimento sobre sua queixa, seu sintoma, no caso simbolizado pela peste que assolava seu reino.

Na lenda grega, Édipo é casado com Jocasta com quem teve dois filhos e duas filhas. Ela é a rainha de Tebas, e ele se torna rei se casando com ela. A cidade foi assolada por uma peste. E, ao consultar o oráculo de Delfos, Édipo é orientado a pesquisar sobre a morte do Rei anterior, que havia ficado sem solução. Inicia aqui uma pesquisa sobre o passado, que vai de encontro a sua própria história.

Quando ele era jovem, Édipo havia sido alertado pelo oráculo de Delfos de que ele havia sido amaldiçoado pelos deuses, e tinha sido destinado a se casar com sua mãe e a matar seu pai. Este conhecimento havia feito com que Édipo abandonasse Corinto, lar de seus pais, e fosse em direção à Tebas.

Durante esta jornada, se envolve em uma discussão na estrada, e acaba matando um homem. O homem morto era Laio, o Rei anterior de Tebas, mas Édipo não sabia de quem se tratava.

Depois disso, encontra a Esfinge na porta da cidade de Tebas. A Esfinge era um ser mitológico metade leão e metade mulher. Ela aterrorizava grande parte do povo tebano com seus enigmas, pois quem não os adivinhasse, era devorado por ela.

Édipo acerta a pergunta feita pela Esfinge, e ela se atira de um penhasco. Conforme estava prometido, se alguém decifrasse seu enigma, ela seria destruída. Com a eliminação da Esfinge, Édipo se tornou um herói para os tebanos, e por isso foi eleito o novo Rei de Tebas, desposando a rainha Jocasta, como prêmio.

O enigma proposto pela esfinge foi: Qual é o animal que de manhã tem quatro pés, dois ao meio dia e três à tarde? Sem hesitar, Édipo responde que esse animal é o homem. Isso porque na infância engatinha, na idade adulta anda ereto com os dois pés, e na velhice necessita da bengala (o terceiro pé) para se apoiar.

Mas, quando Édipo inicia a investigação sobre a morte de Laio, ele acaba se confrontando com as histórias de seu passado, das quais ele vinha tentando fugir. Descobre que quem tinha matado Laio havia sido ele próprio. Laio era aquele homem com quem ele havia disputado passagem na estrada quando vinha para Tebas.

Também ficou sabendo que Laio era seu verdadeiro pai. Laio havia sido avisado pelo oráculo sobre seu destino trágico: ser morto por seu próprio filho. Por isso, quando Édipo nasceu, Laio pediu para um de seus servos para abandonar o bebê no Monte Citerão (entre Tebas e Corinto) com os pés furados e amarrados numa árvore. Entretanto, ele fora encontrado por um pastor e acabou sobrevivendo, sendo adotado por Pólibo, rei de Corinto, que o considerava como seu próprio filho.

Portanto, quando no passado, Édipo fugiu de Corinto para evitar seu destino, ele na verdade, foi empurrado para este, pois foi neste movimento que ele acabou matando, Laio, seu verdadeiro pai e casando-se com Jocasta, sua verdadeira mãe. Após saber de toda a verdade, Édipo perfurou os próprios olhos e Jocasta, sua mãe-mulher, se enforcou.

O percurso de Édipo pode ser comparado ao percurso de cada um de nós, neuróticos. Assim como Édipo herda um “defeito”, cada sujeito herda tendências, que Freud chamava de filogenéticas. Este defeito está no físico, na parte animal do homem. Ele é genético, e normalmente é reforçado por comportamentos. Podemos nos referir aqui aos pés de Édipo, que são furados pelo pai. Tanto Laio, quanto seu pai Lábdacos, apresentavam problemas nos pés. Édipo significa “pés inchados”, Laio significa “desajeitado” e Lábdacos significa “manco”. Quanto mais forte este defeito em nossos pais, maiores as chances de que influenciem nossos passos.

Se preferir assista abaixo ao meu vídeo no YouTube com este resumo sobre Édipo Rei.

Ainda sobre Édipo, no meu canal você também poderá ver:

O Canal trata a transmissão da Psicanálise com a ajuda da Mitologia, aproximando-a da vida das pessoas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Jair Bastos

Jair Bastos

Psicanalista com foco no atendimento do jovem. Ajudo no controle da ansiedade e da síndrome de pânico. Consultório no Méier.

Jair Bastos - Psicanalista no Rio de Janeiro